Historias

quinta-feira, 3 de julho de 2014

PS. Eu Te Amo - Capitulo 30.


Então saiu atrás de Sterling, os cachos bailando as suas costas, sem nem olhar Selena. Foi pensativa enquanto seguia Sterling até o hospital. Chegando lá, estava mais calma.

Demetria: Porque diabo você está indo pro soro? – Perguntou, olhando o louro.


Sterling: Segundo o médico, é pra desintoxicar meu sangue. – Disse, se sentando na cama do quarto da emergência do luxuoso hospital.

Demetria: Com o tanto que você fuma, teria de passar anos aqui, bebendo litros de soro.

Sterling ia responder, então a médica entrou. Era branquinha, tinha os cabelos chocolate batendo nos ombros, com uns cachos leves. Sterling a olhou atenciosamente. Não fora ela que lhe atendera. Havia algo de especial nela, ele não sabia bem o que. Ela usava jaleco branco, calça e blusa branca por baixo.

Tiffany: Bom dia. – Cumprimentou, entrando – Preciso verificar sua veia antes de pedir ao enfermeiro suporte pro soro, é procedimento de praxe, nos casos de intoxicação. – Explicou, e pegou o braço de Sterling. Ele ainda olhava ela, fixado. Suas mãos eram leves e delicadas enquanto sondavam o braço dele, buscando a veia. Ela sorriu vendo o olhar dele - Eu sou a residente de hoje, por isso não me reconhece. Meu nome é Tiffany. – Disse, tateando a veia dele com o dedo médio, após encontrá-la.

Sterling: Prazer, Sterling. – Disse, ainda a encarando. Demetria olhou a cara de Sterling, uma sobrancelha fina erguida, e em seguida riu de leve.

Demetria: Eu... eu vou buscar um café. – Disse, sorrindo, e saiu.

Caiu uma senhora tempestade quando Sterling e Demetria saíram do hospital, naquela tarde. O louro estava pensativo, aéreo. Demetria se despediu dele. Resolveu voltar pra casa. Chovia muito, e ela não queria outro confronto com Selena. Assim chegou em casa duas horas mais cedo que o normal. Foi direto pra sua banheira, deixando que a água quente relaxasse seus músculos, aliviasse a tensão, e passou uma hora lá. Então se levantou, se aprontou, e foi preparar o jantar. Ela vestia uma blusa de lã e gola alta, verde escura, e uma saia de linho até os joelhos, cinza. Os cabelos estavam presos em um coque apertado. Estava assim quando Joseph chegou. Só que, dessa vez, ele não veio até ela.

Joseph: Ma Belle? – Chamou a voz da sala.

Demetria: Eu estou aqui. – Respondeu, secando as mãos em uma toalha.

Ela avançou até a sala, e o viu tirando o terno molhado. Suspirou. Estava fazendo frio.

Demetria: Deus, está todo molhado. – Disse, vendo o cabelo dele pingando água.

Joseph: Ta chovendo lá fora. – Brincou, tirando o sapatos molhados e saindo de meia, pra não molhar o chão.

Demetria foi até o banheiro de seu quarto, e apanhou a toalha dele. Voltou a sala, e viu ele desabotoando os pulsos da camisa branca, social.


Demetria: Me deixe te secar. – Chamou, meio receosa. Joseph sorriu e foi até ela. Ao chegar lá, balançou os cabelos pro lado, respingando água nela – Joseph, não! – Protestou, se protegendo com a toalha.

Joseph: Venha até aqui. – Disse, abraçando-a pela cintura com os dois braços, e enchendo o ombro dela, coberto pela toalha dele, de beijos. Demetria riu.

Demetria: É uma criança. – Acusou, secando os cabelos dele. Joseph ficou quieto um instante, observando a dedicação dela. Então se lembrou de algo.

Joseph: Lembra-se do presente? – Perguntou, beijando a mão dela.

Demetria: Claro que lembro. – Disse, observando-o. Joseph se afastou dela, indo buscar algo perto de sua maleta.

Joseph: Eu pensei que com as 4 telas que perdeu, você ficaria desanimada a recomeçar todo o trabalho.

Demetria: E eu estou. – Confessou.

Joseph: Então pensei que eu podia te dar algo que te ajudasse a continuar. Que te desse animo. – Disse, voltando pra ela, trazendo algo em mãos. Era o recipiente de uma tela.
Demetria: Um quadro? – Perguntou, olhando.

Joseph: É seu. – Disse, dando a ela.

Demetria apanhou o recipiente e retirou a tampa. Apanhou com cuidado a ponta da tela, e puxou até que estava livre. Ao abrir, o choque. Ela havia vendido aquela peça em sua segunda vernissage. Não queria vende-la, relutou, até rezou pra que não se interessassem, mas foi a que logo saiu. Era a pintura de uma praia que ela e Joseph tinham visitado em lua de mel. O tempo estava nublado, o mar era aberto, haviam uns pássaros fininhos. O colocara pra vender com rancor do marido. Uma vez vendido, ela sofreu por tê-lo feito. Agora, lá estava.

Demetria: Você... Deus do céu, obrigado. - Disse, exasperada.

Joseph: Eu estava naquela vernissage, você não me viu. – Disse, sorrindo da reação dela.

Demetria: Eu não acredito. – Disse, olhando a tela de novo.

Joseph: Lembre-se disto, e vai achar o animo que precisa. – Ele ergueu o rosto dela com um dedo, e selou a beijou leve e docemente, também muito breve – Vou tomar banho e tirar essa roupa molhada. – Ele piscou pra ela, selou os lábios com os dela e saiu pelo corredor.

Olhando a tela, Demetria estava aturdida. Deus do céu, uma vez tendo-o de volta, como deixá-lo partir?

Demetria não percebeu quando Joseph entrou na sala de jantar. Ela estava pensando no dia que tivera. Não lhe agradara brigar com Selena. Mas vê-la falando mal de Joseph, denegrindo-o quando ele por sua vez tinha ajudado-a tanto causava-lhe ganas de gritar. Ele observou ela arrumar uma travessa na mesa, distraída.

Joseph: Está bonita. – Elogiou. Demetria ergueu o rosto, sobressaltada pela presença dele ali.

Demetria: Obrigada. – Agradeceu, sorrindo de canto. E era verdade, pensou Joseph. Estava descalça, os pés delicados expostos ao chão frio. A saia justa, fina, destacava as pernas firmes dela. Por fim, a blusa verde escura, que ocultava tudo o que se podia ver com duas grandes mangas e a gola alta. O cabelo preso no coque firme dava destaque ao rosto fino dela, os lábios pareciam mais chamativos, os olhos mais atraentes. – O que foi? – Perguntou, olhando-o ali, em pé.

Joseph negou com a cabeça e se sentou, observando-a por a mesa. Ela parecia tensa, pensativa. A sala de jantar dos Jonas era um cômodo decorado com uma mesa grande de madeira com tampo de vidro, que devia dar pra umas 8 pessoas. Haviam alguns poucos espelhos grandes pelas paredes, decorando-o. Uma lareira em um canto deixava as chamas crepitarem, fazendo sombra nas paredes beges. Havia um lustre no teto em cima da mesa. O silêncio reinou enquanto Demetria aprontava tudo. Então, após se sentar, se pronunciou.

Demetria: Obrigado por ter mandado Ashley . – Disse, cortando sua carne – Liguei para Sterling agora a noite, e ele disse que só faltam alguns arremates mínimos pra acabar tudo.

Joseph: Ashley  sabe ser eficiente. – Disse, tranqüilo. Demetria agradeceu com a cabeça – Você está com algum problema?

Demetria: Não foi um dia muito fácil. – Comentou, e pôs um pedaço da carne na boca.

Joseph: Por...? – Perguntou, enquanto se servia.

Demetria: Por tudo. Primeiro as telas, depois todo o trabalho. Selena não foi muito receptiva. – Disse, se contendo – Depois fui com Sterling ao hospital e... enfim, não foi muito bem.


O jantar foi silencioso. Demetria continuava tensa. Por fim ela tirou a louça da mesa, levando-a pra cozinha. Joseph agradeceu. Enquanto ela estava lá, ele tirou o celular do bolso. Havia deixado-o no silencioso e haviam trocentas ligações não atendidas. Ele se encostou na mesa, folheando as ligações, conferindo o numero de mensagens. Não percebeu quando ela voltou a sala.

Outro dia de verão,
Que vem e vai embora.
Em Paris ou em Roma,
Mas eu quero ir pra casa ♫


Proximo Capitulo... 


DIVULGANDO UM  SUPER BLOG !!! AMEI A HISTORIA

Meninassss perdão !! estou trabalhando muitoooo !! mas vou ficar atenta e separar um tempinho para postar para vocês !! desculpe mesmo não é descaso e falta de tempo !! 

Beijoss 

6 comentários:

  1. Você pulou o cap.29

    ResponderExcluir
  2. Amei todooos os capítulos! Ficaram perfeitos *-* Acho que a Selena está com ciúmeeees .. Apenas observando ela gsidghis
    Posta mais ficou perfeito
    Beijoos

    ResponderExcluir
  3. Ameei,mdss ta mt perfeita
    A Selena está com inveja da Demi,argh ridicula,excrota,trai a Demi e ainda quer q ela não fique com o Joe,Demi tinha q dar uns tapas na cara dela,essa vadia
    O Joe todo carinhoso e tals awnn quero ele pra mim
    Mil desculpas por não ter comentado nos outros capitulos,e q meu cel quebrou e eu nao tenho net no not ai ja viu ner,fiquei sem net esse tempo,mil desculpas msm
    Posta Logo
    Xoxo

    ResponderExcluir
  4. Posta+, eu queria te fazer um pedido eu ñ sei se vc fala cm a dona do blog Jemi Love Forever Love, mas se vc fala pedi pelo amor de Deus pra ela libera o blog q está fechado para pessoas autorizadas!! Bjos

    ResponderExcluir